Como Abrir Uma Empresa De Vigilância? (parte 3) ~ QAP Vigilante

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Como Abrir Uma Empresa De Vigilância? (parte 3)

Posted By: Postagem - 21:21:00
Investimentos

O valor total do investimento necessário para montar uma empresa de segurança patrimonial envolve a aquisição de veículos, uniformes, equipamentos e móveis e poderá variar de acordo com a estrutura do empreendimento, podendo este girar em torno de R$ 100.414,80. Esse valor poderá corresponder à capital próprio ou financiado em alguma instituição financeira. Em caso de financiamento, o empreendedor deve comparar cuidadosamente o custo dos financiamentos oferecidos no mercado.


Estrutura física básica

Tamanho do local: A infraestrutura básica deve contar com escritório, sala para palestras, sala forte (com um cofre para guardar o armamento), vestiários e depósito para materiais, podendo ser instalado em um local comercial de 150 m2 de área. Layout: As posições e distribuição do balcão de atendimento, depósito, entre outros devem ser muito bem pensadas para a integração das atividades a serem executadas. Para alcançar satisfatoriamente o funcionamento desejado, o empreendedor deverá considerar o layout interno (ambiente, decoração, facilidade de movimentação, luminosidade, entre outros) e o externo (fachada, letreiros, entrada e saída, estacionamento, entre outros) da sua empresa.
Móveis e Equipamentos: Para montar uma empresa de vigilância e segurança patrimonial serão necessários no mínimo: Veículo devidamente equipado com rádio de comunicação; Rádios de comunicação-base; Armas e munições, coletes à prova de bala, cinturões equipados com cassetetes e algemas; Uniformes completos (botas, bonés, tênis, calças e camisas); Equipamentos de mobiliário (mesas de escrivaninhas com cadeiras, mesa de reunião, arquivo de aço e armário); Computadores e impressoras; Ferramentas de montagens/instalações; Material de expediente e etc.

Quadro de pessoal

As pessoas que poderão ser contratadas pela empresa podem, ou não, possuir alguma experiência neste ramo profissional (ex-policiais, ex-militares, ex-seguranças). Na área de vigilância, alguns requisitos para recrutamento devem ser considerados, tais como teste psicológico para avaliar perfil adequado para essa função, deve ter acima de 21 anos, mínimo de 1,70 m de altura, saber ler e escrever, ter pelo menos curso primário e não possuir antecedentes criminais. Para uma vigilância não armada os requisitos não são tão exigentes, porém o teste psicológico para avaliar o perfil do candidato é requisito mínimo e a idade mínima pedida é de 18 anos.
No tamanho idealizado, a empresa requer:
- um responsável, que pode ser o proprietário, e pode também realizar funções de atendimento ao público e funções administrativas;
- uma recepcionista;
- quatro vigilantes/seguranças;
- um motorista e
- dois técnico-instaladores

Constituição de firma:

Basicamente, para a abertura da empresa devidamente registrada é preciso tomar algumas providências, tais como:
- Registro na Junta Comercial;
- Registro na Secretária da Receita Federal;
- Registro na Secretária da Fazenda;
- Registro na Prefeitura do Município;
- Registro no INSS; (Somente quando não tem o CNPJ – Pessoa autônoma
– Receita Federal;
- Registro no Sindicato Patronal;


Conclusões e recomendações


Para montar uma Empresa de Vigilância e Segurança Patrimonial, o empreendedor deve levar em consideração no momento de abrir o novo negócio alguns fatores importantes. Com relação aos funcionários que prestam os serviços, a empresa poderá avaliar a possibilidade de oferecer um seguro de vida em grupo aos seus funcionários. Como a empresa vai dispor de uniforme próprio, este deve ser aprovado pela Polícia Federal. O empreendedor poderá visitar empresas do ramo em outras cidades ou outros estados que prestam este tipo de serviço, e assim estabelecer contatos para possíveis assessorias e/ou franquias. A empresa apresenta considerado grau de faturamento devido à possibilidade de firmar contratos com várias empresas. Além disso, torna-se importante que o empreendedor tenha o conhecimento de algumas leis que regem este setor, tais como: LEI Nº 9.017/95 que estabelece normas de controle e fiscalização sobre produtos e insumos químicos e alteram dispositivos da Lei nº 7.102 de 20/06/83 (que dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros); os decretos Nº 89.056/83 e Nº 1.592/95, que estabelecem sobre as atividades de segurança privada desenvolvidas por empresas especializadas em prestação de serviços, e a PORTARIA Nº 891/99, que institui e aprova o modelo da Carteira Nacional de Vigilante e respectivo formulário de requerimento além de estabelecer normas e procedimentos para sua concessão. Enfim deve estar sempre atento às normas regulamentadoras, por se tratar de serviço que envolve riscos.

Ricardo Santos

Com 34 anos,há 8 anos na vigilância e a 4 anos na como de líder em Araraquara-SP, com extensão em transporte de valores, escolta armada. Superior em administração e sistemas de informação; Bacharel em Design Digital; Buscando e compartilhando informações que os vigilantes muitas vezes tem dificuldades para encontrar.

0 comentários:

Postar um comentário

Ads

Member

Copyright © 2016 Direitos reservados

QAP Vigilante Design Ricardo Santos Ricardo Santos