Desvio de Função! ~ QAP Vigilante

sábado, 5 de março de 2016

Desvio de Função!

Posted By: Postagem - 07:31:00

Imagem ilustrativa.


O desvio de função se evidência quando o empregado passa a executar atividades típicas de função diferente daquela para a qual foi contratado.


O funcionário contratado para exerce a função de vigilante fica proibida a prática inadequada nas atividades de vigilância privada configurando como "desvio de função" ou de contratação irregular.
Fica expressamente proibida a contratação de profissionais na área de vigilância privada, com funções como porteiro, fiscal, vigia e outras. Nesses casos tem de ser feito registro na carteira conforme função exercida exemplo vigilante balanceiro, vigilante monitor, vigilante motorizado, vigilante de escolta, etc.


Algumas atividades consideradas como desvio de função para o profissional vigilante patrimonial;
Exercer atividade de recepcionista quando orienta as coordenadas para onde se deseja chegar, fazem o trabalho burocrático ou sobre o serviço pretendido.
organiza filas
entrega senha
atende ao telefone
faz cadastro de visitantes
Nos hospitais, correm para ajudar os doentes e acidentados que chegam.

Imagem Ilustrativa!

Muitas vezes o vigilante pode estar deixando de lado suas atribuições principais e isso pode trazer consequências. Entre as preocupações com o desvio de função do vigilante está o porte de arma.

Quando um vigilante armado está num hospital e vai ajudar a retirar uma maca da ambulância, ele pode ficar vulnerável e ser tomada sua arma, o que pode oferecer grande perigo para as pessoas no local.
“E se acontecer algum sinistro ali enquanto o vigilante está com a maca na mão? E se enquanto ele está ajudando o doente alguém chega e toma aquela arma dele? São situações preocupantes”.



É preciso deixar o vigilante fazer o serviço adequado para sua função.  São coisas que até as pessoas que fazem a contratação têm que compreender que os vigilantes estão ali para fazer a segurança patrimonial e não esse desvio de função que existe.

Quando é provado que ocorre esse tipo situação na empresa, são aplicadas sanções trabalhistas e administrativas pertinentes, incorrerá em multa de 50% do piso salarial da categoria, por empregado e por mês de trabalho, cujo beneficiário será o próprio Empregado prejudicado.















Ricardo Santos

Com 34 anos,há 8 anos na vigilância e a 4 anos na como de líder em Araraquara-SP, com extensão em transporte de valores, escolta armada. Superior em administração e sistemas de informação; Bacharel em Design Digital; Buscando e compartilhando informações que os vigilantes muitas vezes tem dificuldades para encontrar.

0 comentários:

Postar um comentário

Ads

Member

Copyright © 2016 Direitos reservados

QAP Vigilante Design Ricardo Santos Ricardo Santos